Pontos para considerar bem antes de se tornar um PJ

pontos-para-considerar-bem-antes-de-se-tornar-um-pj

Pontos para considerar bem antes de se tornar um PJ

Antes de se tornar uma Pessoa Jurídica (PJ), é de extrema importância que o profissional saiba o que essa decisão implica em sua vida.

 

Atualmente, um grande número de empresas tem adotado a contratação no modelo PJ com o intuito de economizar e enxugar a sua folha de pagamentos.

 

Dessa forma, é fundamental entender como funciona essa modalidade e quais são as suas vantagens  e desvantagens. Afinal, é uma escolha que define como será a sua carreira profissional a partir de então.

 

Portanto, antes de se tornar um PJ, leia o nosso artigo e descubra tudo o que muda a partir da sua escolha. Acompanhe a seguir!

 

Entendendo a modalidade antes de se tornar um PJ

Antes de abordar acerca das principais características de se tornar um PJ, é de extrema importância saber do que se trata esse modelo de contratação.

 

Sendo assim, quando uma pessoa se torna uma Pessoa Jurídica, ela deixa de ser considerada um funcionário e se torna uma empresa. Com isso, é possível que você tenha maior autonomia para desempenhar as suas atividades, além de poder oferecer seus serviços para mais de um cliente.

 

Desse modo, entendendo o que significa ser um profissional PJ, é indispensável compreender porque esse modelo de contratação está em alta.

 

Continue acompanhando o artigo para descobrir o motivo pelo qual as empresas têm cada vez mais adotado o PJ como modelo de contratação.

 

Por que as empresas preferem contratar como PJ?

Por se apresentar como um profissional sem um vínculo empregatício com uma instituição, a modalidade PJ é vista com bons olhos pelas empresas.

 

O motivo é simples:  economia de custos. Quando uma empresa acaba optando pela Pessoa Jurídica ao invés de CLT, ela está passando para o profissional algumas das responsabilidades que eram dela, como transporte e alimentação.

 

Além disso, o profissional PJ não gera despesas com tributos, normalmente pagos na contratação CLT.

 

Agora, o PJ se torna um parceiro da empresa, prestando seus serviços e recebendo apenas o valor cobrado por eles.

 

Portanto, antes de decidir se tornar um PJ, é necessário entender alguns pontos envolvidos no modelo de contratação. 

 

Leia também: Geração de caixa: um plano para quando parecer que não há alternativas

 

O que considerar antes de se tornar um PJ?

Tornar-se uma Pessoa Jurídica é uma decisão repleta de vantagens e desvantagens. Sendo assim, é necessário entender melhor todos os fatores que envolvem essa escolha.

 

Confira a seguir os principais pontos a serem levados em consideração antes de optar por se tornar um PJ.

 

Remuneração

Os profissionais que decidem por se tornarem pessoas jurídicas tendem a receber mais do que se estivesse desempenhando a mesma função como CLT.

 

Ou seja, quando uma empresa coloca à disposição de um funcionário deixar de ser CLT para se tornar um PJ, ele receberá mais do que era previsto na carteira.

 

No entanto, tal situação nos leva para o próximo item da nossa lista, uma vez que os profissionais deixam de receber os seus benefícios.

 

Benefícios

Antes de se tornar um PJ, é indispensável compreender que você não terá direito à mais nenhum benefício.

 

Desse modo, se você estava acostumado com dinheiro para transporte, alimentação, 13º salário e o fundo de garantia por tempo de serviços (FGTS), agora você não os terá mais.

 

Além disso, se o seu contrato com uma empresa, como prestador de serviços, for rompido, você não terá o seu acerto. Muito pelo contrário, o profissional receberá apenas pelos dias de serviços prestados.

 

Aproveite para ler mais sobre: Empreender em momento de crise: conheça 9 negócios promissores

 

Flexibilidade de horários

Uma das vantagens de ser uma pessoa jurídica é a possibilidade de ser dona dos seus próprios horários. Ou seja, por não ter um compromisso diário com uma empresa, é possível organizar a própria rotina.

 

Além disso, o profissional PJ não precisa, necessariamente, se alocar dentro da empresa para desempenhar o seu trabalho. A falta de um vínculo faz com que seja possível trabalhar do conforto da própria casa.

 

Ter a sua cartela de clientes

Totalmente atrelado ao item anterior, o profissional PJ pode aumentar a sua renda montando a sua própria cartela de clientes.

 

Ou seja, existe a possibilidade de prestar os seus serviços para mais de uma empresa, consolidando parcerias e aumentando a visibilidade do seu negócio.

 

Portanto, podemos perceber que se tornar um PJ é uma decisão repleta de prós e contras. É necessário fazer uma análise minuciosa antes de optar por atuar como uma pessoa jurídica.

Uma dica é contar com o auxílio de um profissional contábil, que vai poder te guiar em todas as suas decisões.

Para mais dicas e informações sobre o mundo dos negócios, acesse o blog da Mercantil Assessoria Contábil e confira todo o nosso conteúdo.

 

Aproveite também para realizar a leitura do nosso artigo Empreender em momentos de crise: Conheça 9 negócios promissores.

 

Nenhum comentário

Postar um comentário