Como calcular o desconto do INSS: Novas alíquotas 2020

desconto-do-inss-novas-aliquotas-2020

Como calcular o desconto do INSS: Novas alíquotas 2020

Você já ouviu falar no Instituto Nacional do Seguro Social? O INSS, termo bastante conhecido no país, cumpre um papel fundamental na vida do trabalhador. Contudo, como calcular o desconto do INSS ainda é uma dúvida em comum entre os empregadores.

 

Afinal de contas, com as novas alíquotas para 2020, é fundamental acompanhar as mudanças e compreender como este cálculo pode ser feito da melhor maneira possível.

 

Em primeiro lugar, devemos entender melhor do que se trata o INSS. Estamos falando do responsável pelos benefícios do trabalhador que contribui com a Previdência Social e pelo pagamento da aposentadoria.

 

Sendo assim, com exceção dos cargos públicos, o INSS permite que o trabalhador tenha um benefício mensal diante de determinadas situações, como tempo de trabalho ou até mesmo acidentes no trabalho.

 

Portanto, é indispensável que os empregadores saibam como é feito o desconto do INSS com as novas alíquotas para 2020. O que você acha de compreender melhor este assunto agora mesmo?

 

Acompanhe o nosso artigo sobre o cálculo do INSS e descubra tudo o que você precisa saber acerca deste assunto. Confira conosco!

 

Confira também o conteúdo referente ao tema: Quais as normas contábeis para entidades sem fins lucrativos?

 

O desconto do INSS é feito no salário?

Para compreender como é feito o desconto do INSS, é fundamental entender, em primeiro lugar, que ele é descontado no salário bruto de um trabalhador.

 

Deste modo, é de responsabilidade do empregador destinar a porcentagem referente ao INSS para a Previdência Federal. É o que aumenta as chances de garantir os direitos do trabalhador referente a sua vida profissional.

 

Sendo assim, por meio da contribuição do INSS, o trabalhador tem acesso à uma série de assistências, como:

 

  • Auxílio-doença;
  • Auxílio-acidente;
  • Aposentadoria por tempo de contribuição;
  • Aposentadoria por idade/invalidez;
  • Pensão por morte;
  • Salário maternidade;
  • Salário família;
  • Reabilitação profissional;
  • 13º Salário.

 

Desta maneira, caso o empregador não faça a contribuição, o trabalhador pode acabar recorrendo judicialmente, a fim de garantir todos os seus direitos. Afinal de contas, é possível comprovar o vínculo empregatício.

 

Agora que você já sabe que o desconto do INSS é feito no salário bruto de um trabalhador, é fundamental entender como é o cálculo. Confira a seguir!

 

Confira também o nosso artigo sobre o: Pix: tudo o que você precisa saber sobre esse novo meio de pagamento.

 

Como é feito o desconto do INSS?

Em primeiro lugar, é fundamental ressaltar que o desconto do INSS é feito na folha de pagamento de um trabalhador. Ou seja, ele é descontado de forma direta em seu salário bruto.

 

Deste modo, o desconto se apresenta de maneira progressiva. Isso significa que a porcentagem referente ao INSS acaba variando de acordo com o salário bruto de cada um dos profissionais de uma empresa.

 

No entanto, como este processo funciona para aqueles profissionais que atuam como autônomos e para pessoas jurídicas?

 

Considerando o contexto acima, a contribuição deve ser feita de maneira independente. Com isso, deve-se considerar o faturamento obtido e o plano escolhido no momento do cadastro referente à definição das taxas da aposentadoria.

 

Desta maneira, para fazer o cálculo do desconto do INSS, é fundamental que o empregador entenda quais são as alíquotas referentes ao ano de 2020. O que você acha de fazer isso agora? Acompanhe conosco!

 

Além disso, aproveite para conferir também o artigo sobre: Qual o papel da contabilidade no terceiro setor?

 

Quais as alíquotas para 2020?

Em março de 2020, foram aplicadas diferentes políticas de alíquotas referentes ao recolhimento do INSS. Fato que demanda que todos os empregadores compreendam melhor como elas ficaram.

 

Neste sentido, é fundamental reforçar que o recolhimento é progressivo, tendo como base o valor do salário bruto de um funcionário. Sendo assim, confira a seguir como fica a tabela das alíquotas 2020:

 

Salário de contribuição (R$)Alíquota para fins de recolhimento ao INSS
Até R$ 1.045,007,5%
De R$ 1.045,01 até R$ 2.089,609%
De R$ 2.089,61 até R$ 3.134,4012%
De R$ 3.134,41 até R$ 6.101,0614%

 

Sendo assim, as alíquotas para o recolhimento do INSS variam entre 7,5% e 14%, levando em consideração o salário de um colaborador.

 

Portanto, cabe ao empregador utilizá-las, a fim de garantir que os seus funcionários contribuam com o INSS, possibilitando assim os benefícios em determinadas situações.

 

A fim de realizar o desconto do INSS com maior assertividade, os empregadores podem contar com o suporte de um serviço especializado. Fato que garante que não haja erros e que a sua empresa não corra riscos judiciais.

 

Conte sempre com apoio de profissionais especialistas. Na Mercantil Assessoria Contábil o principal objetivo desta área é propiciar informações aos empresários para melhor tomadas de decisões. De forma prática e expositiva, desenvolvendo a capacidade analítica e gerencial pelo entendimento da contabilidade como excelente fonte de informações.

 

Com isso, aproveite para entrar em contato conosco e descobrir como nós podemos te ajudar! Não se esqueça também de acessar o nosso blog e seguir as nossas redes sociais para ter acesso a mais conteúdos como este!

Nenhum comentário

Postar um comentário