Contabilidade para Associações Civis e Entidades Assistenciais

Contabilidade para Associações Civis e Entidades Assistenciais

Que os serviços contábeis são fundamentais para uma empresa, isso é certo. Contudo, será que todos sabem o papel desempenhado pela contabilidade para associações civis e entidades assistenciais?

 

Em primeiro lugar, devemos entender o que é o terceiro setor. Estamos falando de entidades não governamentais que possuem uma gestão própria. Uma última característica é que elas são voluntárias e sem fins lucrativos. Tudo isso constituído na Lei.

 

Para que seja possível abrir, por exemplo, uma associação civil, o responsável precisa passar por algumas burocracias. Uma delas é a elaboração do que chamamos de Estatuto da Associação.

 

No entanto, nem todos os profissionais sabem como constituir uma associação civil ou uma entidade assistencial. Além disso, tampouco compreendem como uma contabilidade pode atuar em favor dessas instituições.

 

Portanto, nós preparamos um artigo para você sobre a contabilidade para associações civis e entidades assistenciais. Vamos entender melhor agora? Acompanhe o nosso artigo e descubra!

 

Antes, leia também o nosso artigo sobre Por que contar com uma contabilidade especializada para a sua ONG?

 

O que são Associações Civis?

A fim de compreender a contabilidade para as associações civis e entidades assistenciais, é necessário entendê-los de maneira separada. Com isso, vamos começar com a primeira opção, descobrindo todas as suas características.

 

Dessa forma, o que são as associações civis? Estamos falando de uma instituição formada por um grupo de pessoas que se reúnem com um propósito específico.

 

É importante ressaltar que estamos falando de uma organização sem fins lucrativos. Isto significa que todo e qualquer resultado financeiro não pode, de maneira alguma, ser dividido entre os seus participantes.

 

Desse modo, o principal objetivo de uma associação civil é lidar com diferentes setores. Confira a seguir como uma instituição como a que estamos nos referindo pretende atuar:

 

  • Profissionais;
  • Assistenciais;
  • Ambientais;
  • Sociais.

 

Contudo, ainda falta entender como as associações civis podem ser abertas. Continue acompanhando o nosso artigo para compreender as etapas que devem ser, necessariamente, seguidas.

 

Leia também o nosso artigo sobre o assunto Dicas para um plano financeiro para o prestador de serviço.

 

Como abrir uma Associação Civil?

A fim de proporcionar um melhor entendimento acerca das associações civis, é necessário entender como é o processo para abrir uma.

 

Dessa maneira, a existência de uma associação civil passa por um registro formal que precisa ser feito perante a lei. Além disso, também existem outros passos obrigatórios, como os que citaremos a seguir:

 

  • Registro do Estatuto Social;
  • Registro da ATA de fundação no Cartório de Registros Especiais de Pessoas Jurídicas;
  • Cadastro do CNPJ na Receita Federal;
  • Obtenção do Alvará de Funcionamento na Secretaria Municipal.

 

Após a sua formalização, a associação, por meio da sua pessoa jurídica, passa a possuir os seus direitos e deveres. Logo, ela pode contratar serviços, colaboradores e adquirir um patrimônio. Viu como o processo acaba demandando um trabalho específico?

 

Sendo assim, contar com uma contabilidade para associações civis e entidades assistenciais é de extrema importância para sanar todas as suas dúvidas.

 

Ainda vamos falar mais sobre o papel dos serviços contábeis. Mas antes é necessário abordar sobre o segundo item do nosso artigo, as entidades assistenciais.

 

Acesse o nosso blog e aproveite para ler sobre Abra um e-commerce: continue vendendo mesmo sem um loja física.

 

O que são as entidades assistenciais?

As entidades assistenciais se definem como projetos filantrópicos que assumem um papel de personalidade jurídica.

 

Sendo assim, a sua gestão é feita levando em consideração os objetivos traçados pelos seus administradores. A realização é feita tanto por uma pessoa física quanto jurídica, desde que ela seja capaz de administrar o seu patrimônio.

 

Quando falamos em entidades assistenciais, elas podem ser classificadas em diferentes modelos. São eles:

 

  • Organização não Governamental (ONG);
  • Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP);
  • Instituições.

 

Agora, que tal compreender a atuação de uma contabilidade para associações civis e entidades assistenciais? Confira a seguir e descubra!

 

Qual o papel da contabilidade para associações civis e entidades assistenciais?

Como foi possível perceber, as associações civis e entidades assistenciais atuam com o intuito de proporcionar uma solução para problemas encontrados na nossa sociedade.

 

Desse modo, elas não são consideradas uma empresa com lucros. Fato que não significa que elas não precisam zelar por uma organização contábil. São vários os benefícios obtidos por meio de um serviço contábil.

 

Confira a seguir algumas das principais atividades da contabilidade para associações civis e entidades assistenciais. Acompanhe conosco e tire todas as suas dúvidas.

 

  • A elaboração da Previsão Orçamentária;
  • O balanço patrimonial;
  • A demonstração de Superávit ou até mesmo Déficit do exercício;
  • Demonstração das origens e aplicações dos recursos;
  • A demonstração de todas as mutações do patrimônio social;
  • Realização da prestação e aprovação das contas em Assembléia Geral.

 

Ou seja, a contabilidade para associações civis e entidades assistenciais cumpre um papel fundamental nessas instituições. O que torna o seu papel de extrema importância para os administradores.

 

Para mais informações sobre como uma contabilidade pode te ajudar, entre em contato conosco e converse com um dos nossos especialistas.

 

Além disso, siga as nossas redes sociais e acesse o nosso blog para acompanhar outros conteúdos como este!

Nenhum comentário

Postar um comentário