Declaração de Imposto de Renda em Brasília: tudo que você precisa saber

Declaração de Imposto de Renda em Brasília: tudo que você precisa saber

Está chegando a hora do brasiliense realizar a Declaração do Imposto de Renda. Entretanto, a preparação para declarar os rendimentos já pode começar a partir de agora! 

 

Esse rito tributário é o mais importante do Brasil, já que desde 1979, é o que mais gera impostos arrecadados pela Receita Federal. Em prol de toda essa relevância, ele também tende a ser um dos processos mais burocráticos e complexos. 

 

Dessa forma, cometer mesmo que um pequeno erro na elaboração da Declaração de Imposto de Renda pode levar o contribuinte à malha fina, gerando prejuízos financeiros e dor de cabeça. 

 

Se preparar com antecedência é um dos principais passos para realizar esse processo de maneira correta. Por mais que o prazo, previsto para o início de março até o fim de abril, não tenha chegado, o contribuinte já pode iniciar a organização de documentos, informes de rendimentos, etc. 

 

Além de toda essa organização inicial, também é importante estudar e entender como funciona todo esse processo de recolhimento. Mesmo que o ideal seja ter o auxílio de um contador, conhecer os detalhes de como fazer a declaração também ajuda a se organizar melhor. 

 

Este artigo conta com tudo que você precisa saber para fazer a Declaração de Imposto de Renda em Brasília. Desde o processo atual até as possíveis mudanças que podem ocorrer e entrar em vigor já neste ano. 

 

Leia mais: Como se planejar para pagar menos impostos em 2022.

Quem precisa declarar o Imposto de Renda de 2022

Neste ano, podem surgir mudanças significativas nos requisitos obrigatórios para quem declara Imposto de Renda. Isso porque está para ser aprovado no Senado o Projeto de Lei n° 2337/2021, conhecido como Reforma do Imposto de Renda. Para que as alterações para a declaração deste ano sejam efetivadas, essa reforma tributária precisa ser assinada definitivamente ainda este mês. 

 

Então, enquanto o projeto não entrar em vigor, vamos considerar inicialmente os requisitos atuais. Logo depois, explicaremos quais serão essas possíveis mudanças e como elas impactarão no processo de declaração. 

 

  • Pessoas Físicas com renda tributável acima de R$ 28.559,70. Essa renda pode ser originada de trabalho assalariado, não assalariado, atividades rurais, aposentadoria, pensões ou aluguéis
  • Quem, até o último dia de 2021, era proprietário de bens ou direitos com valor superior a R$ 300 mil;
  • Contribuintes que receberam rendimentos não tributáveis superiores a R$ 40 mil, como doações, heranças, indenizações, etc;
  • Pessoas que realizaram operações em bolsas de valores, mercadorias, futuros ou similares;
  • Quem teve um faturamento superior a R$ 142.798,50 com atividades rurais;
  • Quem realizou alienação de bens ou direitos em que foi apurado ganho de capital;
  • Qualquer cidadão que tenha começado a morar no Brasil, no ano anterior, e tenha estado em território brasileiro no último dia de 2021.

Quais são as possíveis mudanças na Declaração do Imposto de Renda em 2022?

Os requisitos listados acima são os impostos ainda sem a aprovação da reforma tributária. A previsão é que o Senado aprove neste mês. A pauta já tinha passado no decorrer de 2021 pela Câmara Federal. 

 

Essas mudanças têm provocado receios nos contribuintes. A preparação inicial é prejudicada pelo desconhecimento em saber quais serão efetuadas de fato. Isso faz com que haja possibilidade de erros que resultam em malha fina. 

 

Veja a seguir as principais mudanças que podem ser adotadas, neste ano, caso esse projeto passe pelo Senado.

Limite de isenção

O aumento na taxa do limite de isenção deverá ser a principal alteração após aprovação da reforma tributária. Quem recebe menos de R$ 2.500,00 por mês deverá ser isento. Atualmente esse valor é de R$ 1.903,98.

Redução no limite da declaração simplificada 

A melhor opção para o contribuinte é escolher a declaração simplificada. Essa modalidade prevê 20% de desconto no valor recolhido. 

 

Antes essa redução chegava a  R$ 16.754,34, neste ano, o máximo será R$ 10.563,60, uma redução de 37%.

 

A ideia era cancelar esse desconto. Contanto, com a proposta do limite de isenção reduzida de R$ 3,3 mil para R$ 2,5 mil no congresso, houve apenas a redução.

Maiores isenções em investimentos na Bolsa de Valores

Os investidores eram obrigados a declarar operações na Bolsa de Valores que superavam R$ 20 mil por mês. A alteração prevê que esse valor seja contabilizado com um limite de R$ 60 mil por mês.

IR sobre distribuição de lucros

Apenas empresas do Simples Nacional seriam isentas no recolhimento do Imposto de Renda.  Entretanto, a reforma na câmara possibilitará que microempresas ou empresas de pequeno porte do Lucro Presumido tenham acesso a esta vantagem.

Tributação de lucros e dividendos 

Desde 1985 havia isenção na tributação. O projeto aprovado pela Câmara dos Deputados prevê mudanças. Inicialmente seria cobrada uma taxa de 20% sobre lucros e dividendos, mas houve redução para 15%.

Taxas menores na atualização do valor de imóveis

Uma alteração no valor do imóvel faz com que uma nova taxa tribute essa variação. Esse encargo era entre 15% a 22,5%, mas com os ajustes esse percentual deve cair para 4% em 2022.

 

Se houver alienação não serão aplicados redutores de base de cálculo previstos em lei. A data de aquisição do imóvel passa a ser a mesma que houve alteração no valor.

 

Aproveite para conferir mais sobre: Contabilidade especializada para abertura de e-commerce em Brasília.

 

Passos para realizar a Declaração de Imposto de Renda em 2022?

Recomendamos a contratação de um contador para realizar a Declaração de Imposto de Renda. Ele dará um auxílio que ajuda a evitar a malha fina, que é um pesadelo e acarreta prejuízos financeiros. 

 

Cerca de 870 mil declarações foram pegas pela Receita, de um total de 37 milhões de declarações entregues entre março e setembro de 2021. Em 41,4% dos casos a omissão de rendimentos foi o principal motivo. 

 

Agora, veja a seguir o passo-a-passo para realizar a Declaração: 

 

  1. Baixe no site da Receita o programa ou app do IRPF, de acordo com o sistema operacional do seu celular, tablet ou computador;
  2. Dentre as duas opções de escolhas, selecione a de criar uma nova declaração, caso seja sua primeira vez;
  3. Preencha os campos de informações básicas, como CPF, nome completo e código do título eleitoral;
  4. Agora é o momento de escolher entre as duas formas de declaração: simplificada ou completa. A mais vantajosa é a declaração simplificada, que garante até 20% de desconto na taxação;
  5. Por fim, preencha informações detalhadas sobre rendimentos, dependentes, e tudo mais. Lembre-se de ler e revisar tudo. 

 

Se houver algum erro e ser percebido depois de ter enviado basta apenas editar a declaração e enviar novamente após fazer as correções.

Dica bônus: conte com apoio especializado

 

Esse texto faz com que fique mais claro a importância de realizar assertivamente a Declaração do Imposto de Renda

 

Quem opta pela ajuda de uma contabilidade garante um bem-estar no momento de declarar. E, é neste momento, que você pode contar com a Mercantil Assessoria Contábil. Oferecemos um serviço norteado pela segurança contábil-financeira, cortesia, eficiência e profissionalismo. 

 

Entre em contato agora e descubra como nossas soluções podem ajudar a sua empresa! Para mais artigos e conteúdos acesse o nosso blog e nossas redes sociais.

Nenhum comentário

Postar um comentário